Sofrimento

 

O quarto capítulo da carta apostólica SALVIFICI DOLORIS do Papa João Paulo II mostra que Cristo sofreu por amor. Assimilei humildemente quatro ideias fundamentais no texto: a malicia de Lúcifer, a malicia humana, o sofrimento e as Bem-aventuranças.

A malicia tem duas características essenciais: a ignorância e a arrogância. Lúcifer conspirou com os seus discípulos para tornar-se superior a Deus. Após o fiasco, Lúcifer converteu-se em Satanás e os seus discípulos em demónios e foram para o Inferno. Satanás plantou malicia na alma humana, através da deceção, porque tinha inveja do homem, a suprema criação de Deus. O homem caiu na armadilha de Satanás porque também pretendeu tornar-se superior ao seu Criador.

Deus condenou o homem ao sofrimento e à morte, mas não o abandonou, e enviou o Seu filho ao mundo para redimir a humanidade através da morte na cruz. “O teu sofrimento é o teu tesouro” revelou-me o Espírit o Santo quando acordei atónito uma manhã. O artigo Interação com o Espírito Santo narra a revelação.

Todas as quatro Bem-aventuranças do evangelho de S. Lucas, (Lc 6,20-22), envolvem sofrimento:

•Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus.
•Bem-aventurados vós, os que agora tendes fome, porque sereis saciados.
•Bem-aventurados vós, os que agora chorais, porque haveis de rir.
•Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem, quando vos expulsarem, vos insultarem e rejeitarem o vosso nome como infame, por causa do Filho do Homem.

Esta entrada fue publicada en Português y etiquetada . Guarda el enlace permanente.