Penitência

______________________________________________________________

______________________________________________________________

No sacramento da Penitência, Confissão ou Reconciliação, um presbítero, como agente de Deus, absolve os pecados cometidos depois do Batismo, quando um penitente está profundamente arrependido, confessa sinceramente e está disposto a penitenciar-se. Católicos geralmente consideram a Confissão um ato privado de Graça pessoal, embora sejam reconciliados com a Igreja danificada pelos nossos pecados.

Muitos Católicos estimam a Confissão, porque concede paz espiritual à mente e à alma do penitente e restabelece harmonia com Deus — o estado de graça — perdido pelo pecado mortal.  Muitos sacerdotes acreditem que a paz da Reconciliação diminuiria significativamente o número de visitas a psicanalistas e psiquiatras. Católicos no estado de graça devem receber o sacramento para alcançar perdão de pecados veniais e outras graças. Os pecados veniais não nos separam de Deus, mas dificultam a receção da graça divina.

A Penitência tem quatro partes:

• A Contrição significa que lamentamos profundamente termos pecado, e que pretendemos emendar-nos.

• A Confissão é o ato de comunicar os nossos pecados a um sacerdote. O ato é absolutamente necessário para os pecados mortais, mas também é uma prática salutar para os pecados veniais.

•  A Penitência consiste em orações ou ações particulares que o confessor recomenda ao penitente para expiação das suas faltas.

• A Absolvição — as palavras que Cristo pronuncia, através do confessor — para nos libertar dos pecados.

Cristo instituiu a Penitência no dia da Sua Ressureição quando apareceu aos Seus Apóstolos. Soprou sobre eles e disse-lhes: “Recebei o Espírito Santo. Aqueles a quem perdoares os pecados, ser-lhes-ão perdoados; aqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”  (John 20:22-23).

Somemente presbíteros e bispos podem administrar a Reconciliação, que tem seis efeitos:

• Reconcilia-nos com Deus e restaura a graça santificante, o estado de graça.

  Reconcilia-nos com a Igreja.

• Somos redimidos da condenação eterna incorrida pelo pecado mortal.

• Recebemos remissão, pelo menos parcial, do castigo temporal resultante do pecado.

• Alcançamos paz e serenidade de consciência e consolação espiritual.

• Recebemos um aumento de força espiritual para evitar o pecado.

Um sacerdote absolve quando ergue a mão sobre um pecador contrito e pronuncia: “Eu te absolvo dos teus pecados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém”.

A Penitência impede a condenação eterna e reduz o castigo temporal, a dívida com Deus após a absolvição.  Pagamos a dívida neste mundo através da oração, penitência e boas obras realizadas no estado de graça, ou no Purgatório.  A Igreja recomenda a Confissão frequente, pelo menos anualmente, e ritos de contrição durante a Quaresma.

______________________________________________________________

This entry was posted in Português and tagged . Bookmark the permalink.

1 Response to Penitência

  1. I love to hear your common sense strategies – especially the ones I share!

Comments are closed.