A Melhor Maneira de Viver

______________________________________________________________

______________________________________________________________

A cultura atual está mais interessado em como queremos viver do que na melhor maneira de viver.  A preferência pessoal triunfou sobre a excelência.

O Relativismo sustenta que não há a melhor maneira de viver, porque difere consoante lugar e tempo para cada pessoa com papéis, desejos, esperanças, necessidades e responsabilidades.

Considera santidade, virtude e auto-controle.

A melhor maneira de viver deve ajudar a tornar-nos no que Deus destinou.  Vivemos para ajudar o próximo a tornar-se no que Deus destinou, se amamos e servimos a Deus.

Grandes filósofos, como Kant, Aquino, Descartes e Aristóteles, concluiram que a virtude é a melhor maneira de viver. Duas pessoas pacientes terão uma relação melhor do que duas pessoas impacientes, igualmente para duas pessoas generosas e duas pessoas humildes. Cada aspecto da sociedade — famílias, organizações, comunidades e nações — são uma extensão e multiplicação do relacionamento. O benefício da virtude afeta o próximo, porque não há atos puramente pessoais . . . tudo o que dizemos, fazemos e pensamos afeta outras pessoas.

Auto-controle poder adiar gratificação.  Algumas filosofias contemporâneas, como o hedonismo e o relativismo, podem erodir a capacidade de adiar gratificação.

______________________________________________________________

This entry was posted in Português and tagged . Bookmark the permalink.