Nascimento de Jesus Cristo

______________________________________________________________

 

 

______________________________________________________________

 

A Nossa Mãe Celestial compartilha connosco através de LUZ DE MARÍA uma nova revelação na qual permite-nos compreender o grande mistério da NATIVIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO.

24 de Dezembro de 2017

 

______________________________________________________________

 

Minha amada filha, o fato do Meu Filho ter nascido em condições tão humildes não foi uma coincidência, mas a disposição do Pai Eterno para que, desde o primeiro momento, a Humanidade pudesse entender para entrar na vida espiritual e receber os ensinamentos do Meu Filho, eles devem terminar com o que os mantém ligados a falsas crenças pessoais, ao ego que permanece forte no homem, à loucura humana e humildemente examinarem-se para reconhecer o que devem abandonar e o que devem reter para unirem-se ao Meu filho.

Peço para cada dia ser assim, que o homem de Deus reconheça que o amor deve prevalecer na vida e lembrar que, sem amor, não somos nada.

Não viajamos sozinhos, mas na companhia dos protetores que Deus Pai enviou para acompanhar-nos na estrada e antes de entrar nesse estábulo, os Anjos já estavam lá, felizes, aguardando a nossa entrada. O ESTÁBULO, AQUELE LUGAR HUMILDE, FOI O GRANDE PALÁCIO ONDE O FILHO DE DEUS DEVERIA NASCER.

Os Anjos de Deus Pai tornaram-se visíveis aos nossos olhos e José, admirado por tal grandeza, compreendeu que, mais do que um palácio, estávamos no lugar mais bonito que pudesse existir na Terra. Corremos para limpar o lugar e os Anjos de Deus ajudaram o meu marido José, e o lugar, com impecável limpeza, foi preparado para o nascimento do Meu Filho, que já me tinha sido anunciado. Os Anjos perfumaram com aromas celestiais tão grandiosos palácio. Tinham-me anunciado o nascimento e no Meu Seio, onde o Amor Divino alcançaria a Humanidade, penetrava num Mistério tão insondável.

O frio da noite apressou-me, o Meu marido José acendeu fogo e pedi-lhe que descansasse e José, entrando num sonho que era um êxtase, observou o que aconteceu com o nascimento Divino.

Fui levada pela Criação e estava cheia dos maiores presságios que enchiam o Meu Coração, a Minha Mente, o Meu Pensamento, a Minha Razão, a Minha Alma e o Meu Espírito para receber “Mistérios Sagrados” que nunca foram revelados. Fui envolvida em profundo êxtase divino para contemplar o rosto de Deus e estava repleta de Ciência Divina, Prudência, Esperança Divina, Amor e Entendimento Divino…

Prostrada diante do Pai Eterno, recebi a Sua grande benção e a Suprema Majestade tomou as minhas mãos e recebi todas as instruções para a educação de Quem se tornaria o Salvador da Humanidade. O meu rosto irradiava a Luz Divina que o Pai refletia em Mim, consciente do que estava acontecendo, no pleno uso dos Meus Sentidos, Ele olhou par mim transformada diante desta Presença Insustentável.

Em alguns momentos, senti o Meu Menino movendo-se com força no meu ventre, já preparado para nascer e desenrolar pelo Espírito Divino, vi que ele estava libertando desse claustro Deus feito Homem, sem qualquer dor. O Amor das Minhas entranhas foi unificado com o Espírito Divino e em uma doação total, sem opor nenhuma resistência à Divina Vontade, com disposição absoluta e sendo como o cristal à luz, nasceu o “Filho Unigénito do Pai”, por Obra e Graça do Espírito Santo, conservando o Meu Estado Virginal, tudo foi um Milagre de Amor.

Olhei para São Miguel e São Rafael e adoraram a Minha Criança, transfigurada, mais bonita e mais refinada que o sol. A Sua Pele, totalmente limpa, irradiava tal Pureza, que a Luz do Seu Divino Corpo deixou o lugar. O Meu Menino foi-me entregue pelas mãos de Sao Miguel e São Gabriel, e naquele momento, um Colóquio Divino aconteceu entre os dois: MEU FILHO E EU UNIDOS E ELE COMO AMOR VERDADEIRO E COMO SUA MÃE EXPRESSEI: MEU AMOR PARA MIM E EU PARA O MEU AMOR…

COMEÇAMOS UM COLOQUIO INTIMO, E COM TODAO A MINHA TERNURA MATERNA, OLHANDO OS OLHOS BENDITOS, AMO-O NA DIVINA VONTADE DO PESÉPIO ATÉ À CRUZ.

Saindo deste estado, chamei José e ele olhou para o Menino, derramava lágrimas que escorreriam pelo rosto, aquele que eu tanto esperava estava alí, coloquei-o nos braços de José e com total reverência ama o Menino com amor eterno.

OS HUMILDES CHEGARAM PARA ADORAR O MEU FILHO PORQUE O REINO PERTENCE AOS HUMILDES.

 

______________________________________________________________

This entry was posted in Português and tagged . Bookmark the permalink.