Uma Nova Era Sem Pecado

_________________________________________________________________

Sr. Natália – Uma Nova Era Sem Pecado

Maria Natália das Irmãs de Santa Maria Madalena foi uma mística religiosa que morreu em 1992 e cujas revelações têm um Nihil Obstat e um Imprimatur. Quanto à própria Sr. Natália, lemos o seguinte, retirado da Introdução do livro dedicado às suas revelações, intitulado “Victorious Queen of the World“, Rainha vitoriosa do Mundo, (Two Hearts Press. 1988).

Morreu no dia 24 de abril de 1992, no odor da santidade. Desde tenra idade percebeu claramente a sua vocação religiosa e aos 17 anos entrou no convento… [suas] mensagens são um apelo à expiação pelo pecado, pela emenda e pela devoção ao Imaculado Coração de Maria como Rainha Vitoriosa do Mundo. … Durante a Segunda Guerra Mundial, a Irmã Natália aconselhou o Papa Pio XII a não ir a Castelgandolfo, o seu retiro de verão, porque seria bombardeado, como na verdade foi [1]. … A Irmã Natalia ofereceu a sua vida pelos padres quando entrou no convento. O Senhor aceitou a sua oferenda, ela teve sofrimentos incríveis, no seu corpo e na sua alma, porque Jesus partilhou com ela a sua cruz, a sua dor que Ele sente pelos padres tíibios e também a sua alegria pelos bons e leais. Ela identificou-se completamente com Jesus. Jesus regozijou-se e sofreu nela, como ele próprio disse: “Pelos meus queridos filhos, os Sacerdotes.”

Entre as muitas profecias encontradas nas revelações do Sr. Natáalia estão mensagens que falam do Imaculado Triunfo da Rainha sobre todo o mundo na Era da Paz:

Quando alguém perguntou ao Senhor sobre o fim do mundo, ele respondeu: “O fim do pecado está próximo, mas não o fim do mundo. Em breve, não se perderão mais almas. Minhas palavras serão cumpridas, e haverá apenas um rebanho e um pastor. (Jn. 10:16) … Não tenham medo, antes regozijam-se, porque a minha Imaculada Mãe com o seu poder de Rainha, cheia de graça, juntamente com as legiões celestiais dos anjos, aniquilará as forças do inferno…

“Porque é que a prometida paz mundial está a chegar tão devagar?” Um padre fez-me [esta pergunta] e recebi a seguinte resposta da Virgem Santíssima: “A era da paz mundial não se atrasa. O Pai Celestial só quer dar tempo aqueles que são capazes de ser convertidos e encontrar refúgio com Deus. Muitos serão convertidos, mesmo aqueles que negam a existência de Deus. O mundo recebeu a graça por este prolongamento do tempo antes do castigo, porque o Pai celestial recebeu com afebilidade a reparação e os sacrifícios das almas vítimas por todos. Os meus filhos, que fazem a oferenda da vida, seguem o exemplo da vossa Mãe! Também extraem desta fonte para que o seu amor se incendeie, que esquecendo-se de si mesmo, abraça todos os homens. Isto completaria o trabalho de redenção e a unidade dos cristãos. Seria o início da chegada do Reino de Deus, que terminará na eternidade.” (1985)

O Salvador mostrou-me que o amor, a felicidade e a alegria divina significarão este futuro mundo limpo. Eu vi a bênção de Deus abundantemente derramado sobre a terra. Satanás e pecado foram completamente derrotados [cf. Rev 20:2]. ** Após a grande purificação, a vida dos monges e dos leigos estará cheia de amor e pureza. O mundo purificado desfrutará da paz do Senhor através da Santa Virgem Maria…

… [Jesus disse:] “Trouxe paz quando nasci [cf. Lucas 2:14], mas o mundo ainda não desfrutou-a. O mundo tem direito a esta paz. Os homens são filhos de Deus, Que incute o Seu Próprio Espírito neles. Deus não pode deixar-se envergonhar, e é por isso que os filhos de Deus têm o direito de desfrutar da paz que prometi.”

As revelações da Sr. Natália centram-se fortemente no papel de Nossa Senhora na concretização desta Era; por exemplo, foi-lhe demonstrado que:

Deus em Três Pessoas agiu sobre a Mãe Imaculada, como se o Espírito Santo a tivesse ofuscado novamente, para que ela pudesse dar Jesus ao mundo novamente. O Pai Celestial encheu-a de graças. Do Filho, a felicidade e o amor indescritíveis irradiaram n’Ela, como se ele quisesse felicitá-la, enquanto dizia: “Minha Imaculada*** como tu fazias parte do meu trabalho de salvamento como Co-Redemptrix de acordo com a minha vontade, por isso quero partilhar convosco o meu poder de Rei. Com isto confio-vos o trabalho de resgatar a humanidade; Podes fazê-lo com o teu poder como Rainha. É necessário que partilhes tudo contigo. És a Co-Redemptrix da humanidade.

… Vi o mundo como uma esfera gigante coberta com uma coroa de espinhos que estava cheio de pecado, e Santanás, na forma de uma serpente enrolada em torno da esfera e todos os tipos de pecado e sujidade saíram dele. A Virgem Mãe ergueu-se acima do globo como a Rainha Vitoriosa do Mundo. O seu primeiro ato foi cobrir o mundo com o seu manto, impregnado com o sangue de Jesus.

Depois abençoou o mundo, e vi que a Santíssima Trindade também abençoou o mundo ao mesmo tempo. A serpente satânica, em seguida, atacou-a com ódio terrível com chamas da sua boca. Temia que o seu manto fosse atingido pelo fogo e fosse queimado, mas as chamas nem sequer lhe podiam tocar. A Virgem Maria estava calma como se não estivesse numa luta, e calmamente pisou o pescoço da serpente…

Jesus explicou-me então: “A minha Mãe Imaculada vencerá o pecado através do seu poder de Rainha. O lírio representa a purificação do mundo, a chegada da era do paraíso, quando a humanidade viverá sem pecado. Haverá um novo mundo e uma nova era. Será a época em que a humanidade recuperará o que perdeu no paraíso. Quando a minha Mãe Imaculada pisar o pescoço da serpente, as portas do inferno estarão fechadas. Os exércitos dos anjos participarão na batalha. Selei com o meu próprio selo, para que eles não pereçam nesta batalha.”

*Isto não significa que a possibilidade de pecado cesse: o livre arbítrio dos homens permanecerá sempre. Pelo contrário, tal como Nossa Senhora, ao viver na Vontade Divina, foi preservada do pecado, também a Igreja realizará a mesma perfeição de Nossa Senhora na última etapa do seu crescimento na “estatura completa de Cristo” (Eph 4:13) quando receber o “dom de viver na Vontade Divina”. Desta forma, o Povo de Deus tornar-se-á uma noiva pura e imaculada para a Festa do Casamento do Cordeiro (cf. Eph 5:27; Col 1:22; 2 Cor 11:2; Rev 19:8).

Maria é totalmente dependente de Deus e completamente direcionada a Ele, e ao lado do seu Filho, é a imagem mais perfeita da liberdade e da libertação da humanidade e do universo. É para ela, como Mãe e Modelo, que a Igreja deve olhar para compreender completamente o significado da sua própria missão. —PAPA JOÃO PAULO II, Redemptoris Mater, no. 37.

Veja a Verdadeira Filiação para compreender melhor o “dom de viver na Vontade Divina”. Veja também A Nova e Divina Santidade para entender a perfeição que está a chegar à Igreja na sua “última etapa” de transformação em Cristo.

** Isto ecoa o ensino magisterial de vários papas, entre eles, o Papa Pio XII, que antes do fim do mundo, haverá uma nova alvorada de graça na humanidade.

Mas mesmo esta noite no mundo mostra sinais claros de uma aurora que virá, de um novo dia recebendo o beijo de um novo e mais resplandecente sol… Uma nova ressurreição de Jesus é necessária: uma verdadeira ressurreição, que não admite mais a morte… Em indivíduos, Cristo deve destruir a noite do pecado mortal com o amanhecer da graça recuperada e nas famílias, a noite de indiferença e frieza com o sol do amor. Nas fábricas, nas cidades, nas nações, em terras de mal-entendidos e ódios a noite deve tornar-se brilhante à medida que o dia, nox sicut morre illuminabitur, e os conflitos cessarão e haverá paz. —Endereço Urbi et Orbi, 2 de março de 1957; vatican.va

Veja também os Papas e a Era do Amanhecer na Palavra Agora.

Isto deve ser entendido no contexto do texto seguinte: Nossa Senhora deve fazer “parte do Meu trabalho de salvação”. Jesus é o Único Salvador da Humanidade. Como diz o Catecismo: “Jesus Cristo é Deus verdadeiro e verdadeiro homem, na unidade da sua pessoa divina; por esta razão, ele é o único mediador entre Deus e os homens” (CCC, n. 480). No entanto, isto não impede o Criador de deixar as Suas criaturas participarem no trabalho de salvação como intermediários do Mediador. Na ordem da graça, a Santíssima Mãe assume a preeminência no Corpo de Cristo:

A função de Maria como mãe de homens de forma alguma obscurece ou diminui esta mediação única de Cristo, mas mostra o seu poder. Mas a salutar influência da Virgem Santíssima nos homens… flui da superabundância dos méritos de Cristo, assenta na sua mediação, depende inteiramente dele, e retira todo o seu poder dele. —Catecismo da Igreja Católica, no. 970.

Maria deu o seu consentimento na fé na Anunciação e manteve-a sem hesitar no sopé da Cruz. Desde então, a sua maternidade estendeu-se aos irmãos e irmãs do seu Filho “que ainda viajam na Terra rodeados de perigos e dificuldades”. Jesus, o único mediador, é o caminho da nossa oração; Maria, a sua mãe e a nossa, é totalmente transparente para ele: ela “mostra o caminho” (hodigitria), e é ela própria “o Sinal” do caminho… — Ibid. no. 2674.

_________________________________________________________________

This entry was posted in Português and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.